BIOGRAFIA DE SÉRGIO VIOTTI

 

Sérgio Viotti nasceu no bairro paulistano de Higienópolis. Ruas largas, tranqüilas, arborizadas, casas grandes, casas de toda a família nas proximidades, infância gostosa, quintal com árvores frutíferas, felicidade.  Assim nasceu Sérgio Viotti, em 14 de março de 1927.  A Praça Buenos Aires era extensão de sua casa. Garoto estudioso e sensível, gostava de escrever,e embora tenha se apaixonado pelo super-heroi Capitão Blood, do cinema, não pensava em ser ator. Ia sempre com a mãe assistir peças teatrais,e assim teve oportunidade de assistir Jaime Costa, Dulcina, Genésio Arruda, Procópio. e inúmeros outros. E, em suas leituras, constavam autores como; Lorca, Neruda,Ungaretti, e grandes escritores. Viotti, mocinho, pensou em cursar Direito, mas a idéia foi dissipada, por tantos contatos e tantos amigos artistas que foi fazendo, principalmente quando mudou-se para o Rio de Janeiro.Ali
assistia, entre outras, às aulas da pianista Magdalena Tagliaferro. E então Viotti começou a escrever desbragadamente. Colaborou  em páginas literárias de jornais e publicou contos. Foi ser bibliotecário do Conselho Britânico, pois precisava se manter. Em 1950 começou sua vida  literária e artística propriamente dita.  Foi para Londres e na BBC fez crítica literária,foi tradutor, produtor , diretor e ator de rádio-teatro. Ali ficou até 1958. Era o Serviço Latino Americano. Em 57 dirigiu a atriz Madalena Nicol  em monólogos, no Arts Theatre, de Londres. Em 58, já no Brasil, continuou como diretor. Dirigiu: "Viagem a Três"; "A Folha da Parreira";no Teatro Cultura Artística e "Dona Rosita,  Solteira"; "Vamos Brincar de Amor em Cabo Frio"; "As Inocentes  do Leblon";"As Viúvas do Machado"; "Martins Pena Faz Rir", no Rio de Janeiro. Como ator, Viotti começou em 1961 , em teatro. Fez:"O
Contato"; "O Idiota"; "O MIlagre de Anne Sulivan";"Você Pode Ser o Assassino"; "My Fair Lady"; "Vamos Contar Mentiras ";"O Noviço"; "À Margem da Vida"; "Tragédia em Vila Rica"; "Os Amantes De Viorne":" A Herdeira"; "Baile de Máscaras "; "As Regras do Jogo"; "Pedro e o Lobo"; "A Volta ao Lar"; e  várias outras peças. Em cinema também Sérgio Viotti trabalhou bastante. Fez:"O Senhor Embaixador"; "O Homem que Sabia  Javanês"; "O Amor Natural". Fez também muita coisa em televisão. Fez na TV Bandeirantes:"Dulcinéa vai à Guerra". Na TV Manchete  fez::"Corpo Santo" ; "Olho Por Olho"; e, anos mais tarde, "Kananga  do Japão"e "Xica da Silva". Na TV Globo fez inúmeros trabalhos. Enumeremos alguns:"O Primo Basílio"; "Mico Preto";"Irmãos Coragem"; "Meu Bem, Meu Mal"; "Você Decide"; "Terra Nostra";"Os Maias"; "A Casa das Sete Mulheres"; "Um Só Coração"; "JK", e vários outros.

  Além de ator, Sérgio Viotti foi um dos fundadores da TV Cultura, quando ela passou à televisão educativa.Ele cuidava da parceria entre a Cultura e a BBC de Londres. Na década de 70 foi para a Rádio MEC, do Rio de Janeiro, como diretor artístico. Na TV Manchete, além de ator, foi apresentador do programa"Século XX".
 

 Sérgio Viotti recebeu prêmios em todas as áreas em que atuou. Pelo teatro recebeu: Ator Revelação, em 61,  Melhor Ator em 67, 85. E Prêmio Shell , em 92, como Melhor Ator. Como ele mesmo diz:"Um ótimo resultado para quem nunca tinha pensado em  ser ator".

 Em 2004,  a Coleção  Aplauso, da Imprensa Oficial de São Paulo publicou um livro sobre a vida desse importante homem de teatro, Sérgio Viotti, sob o nome:" O Cavalheiro das Artes".