São Paulo, terça-feira, 08 de setembro de 2009

RUI VILLARA VIOTTI (1929-2009)

 

Voz do tênis conduziu novos torcedores

 MARIANA BARROS DA REPORTAGEM LOCAL? A narração ao mesmo tempo contida e emocionada deu o tom da primeira conquista do torneio de Roland-Garros pelo tenista Gustavo Kuerten, em 1997. Se o feito já era inédito para um brasileiro, era ainda mais inédito para um esportista que, na época, não estava nem entre os 50 melhores do mundo. ?O desempenho de Guga fez com que muitos brasileiros que nunca tinham assistido a um jogo de tênis acompanhassem os torneios. Com os olhos fixos na tela, os novos torcedores eram conduzidos pela locução do jornalista esportivo Rui Viotti, então na extinta TV Manchete. A habilidade rendeu-lhe o apelido de "a voz do tênis". ?"Ele fazia uma transmissão que atendia a leigos e a especialistas. Era didático sem ser redundante", relembra o jornalista e colunista da Folha Juca Kfouri, um dos telespectadores que se comoveram com a conquista narrada por Viotti. ?Os dois jornalistas trabalharam juntos na Copa do Mundo de 1986, no México. Era a décima Copa que Viotti cobria, desta vez coordenando o "pool" que contava com as emissoras Record e SBT. Na primeira Copa que cobriu, em 1950, Viotti ainda atuava no rádio, onde sua carreira começara. ?Estava na Tamoio e já havia passado pelas rádios Caxambu (homônima da cidade onde nasceu, em Minas Gerais), Tupi e Nacional. Anos depois, migrou para a TV, ainda incipiente no Brasil. Atuou nas redes Tupi, Bandeirantes, Record e Rede TV! e Globo, onde foi um dos criadores do programa Esporte Espetacular. Morreu ontem, aos 79, em São Paulo. ??coluna.obituario@uol.com.br?